"Se as pessoas gostarem de ti, irão ouvir-te, mas se confiarem em ti, farão negócio contigo." - Zig Ziglar

Capacidade x Profissionalismo

Essa distinção é crucial para que se consiga um aumento salarial ou uma promoção. A maioria das pessoas técnicas apenas focam nas capacidades, isto é, a capacidade de programar em uma linguagem ou framework específicos, realizar deploys, etc.

Cultivar capacidades técnicas é excelente e vai render bons frutos para quem trabalha com programação, principalmente quando se está no início da carreira, mas com o passar do tempo o retorno de se aprimorar tecnicamente tende a diminuir. Isso pode acontecer porque a empresa em que você trabalha não exige um trabalho técnico apurado ou por vários outros motivos, mas o fato decorre principalmente da economia, da Lei da Utilidade Marginal Decrescente. A lei, proposta pelo economista David Ricardo, diz que quanto mais unidades você possui de algo, menos valor uma unidade a mais terá pra você.

Essa é uma das constatações aparentemente mais óbvias, mas é bastante negligenciada. Iniciantes se apressam em serem programadores "sênior" com pouquíssimos fundamentos e programadores seniores se acomodam com o conhecimento puramente técnico agindo profissionalmente como programadores juniores.

Diante disso, não vou focar diretamente na parte técnica, mas no cultivo de ações que façam as pessoas confiarem em você, ações que lhe confiram o caráter profissional necessário para a conquista de objetivos.

1. Pergunte as Regras do Jogo

Antes de mais nada é necessário conhecer as regras do jogo da sua empresa. Cada empresa pode ter ênfase em uma postura específica. Algumas empresas vão priorizar entrega, outras o comprometimento, outras o bom trabalho em equipe. Pergunte diretamente o que é esperado de você para conseguir o que você deseja. Seja o mais específico que puder.

2. Tenha em Mente Suas Contribuições

Nós como programadores contribuímos todos os dias para a evolução da empresa, mas alguns momentos são decisivos. Algumas vezes uma simples discussão técnica pode levar a uma economia de milhares ou até mesmo milhões de reais a uma empresa. Uma urgência bem resolvida pode levar a manutenção de um relacionamento com o cliente. Tenha em mente suas contribuições e as evidencie sem arrogância.

3. Cumpra o Prometido

Só prometa o que pode entregar e entregue o prometido. Em todos os trabalhos isso é importante, aqui não é diferente. Pense bem em todas as promessas, até mesmo as pequenas e principalmente as pequenas. Se não consegue cumprir promessas pequenas, como espera confiança no que é maior?

Como programadores, enfrentamos o inesperado o tempo todo. Por conta disso, achamos que um dia a mais para entregar não vai fazer diferença, todos vão compreender. Errado, episódios se acumulam e se sua credibilidade vai erodindo por conta de bobagens. Se necessário for, fique mais tempo no trabalho. Quando ganhar credibilidade e terminar o trabalho mais cedo, também não tenha medo de sair mais cedo, se premie. Se não for permitido, repense o ambiente onde trabalha ou use como mais um argumento para ganhar mais. Você trabalha mais.

4. Tenha Interesse Pelo Negócio

Falo isso toda hora, tenha interesse pela empresa. Se você não tem interesse pela empresa e pelo negócio, isso o desqualifica tecnicamente e evidencia para seu chefe que pra você tanto faz o lugar onde trabalha. Além disso, você perde autonomia, afinal não é possível resolver problemas que se desconhece.

Eu gosto muito de regras de negócio, entrei em programação porque esta fazia uma interface clara com negócios. Isso me dá a capacidade de antecipar necessidades em um produto e implementar soluções para problemas que sei que estão prejudicando o produto ou as operações da empresa. Isso também me dá um senso de contribuição adquirida pela autonomia, esse é o fator número um na minha satisfação em trabalhar. Felizmente também é um fator importante para evoluir dentro da empresa.

5. Diga Não

Uma vez tive um chefe que propositalmente empurrava prazos que eram curtos para saber o quanto podia confiar em uma pessoa. Os programadores que ficavam confortáveis com prazos curtos, ele sabia que não podia confiar. Aqueles que se indignavam e explicavam com clareza por que discordavam do prazo, ele sabia que eram mais confiáveis e que levavam mais a sério a palavra.

Diga não, explicando bem suas razões e reconhecendo a intenção e lado positivo do outro lado. É um modo de você demonstrar seu raciocínio técnico e colaborar para soluções alternativas que não comprometam o cerne da qualidade do produto. Quando você diz não e o tempo prova que está certo, você ganha credibilidade.

Muitos programadores dizem sim e entregam o software com uma série de pequenos bugs. Inicialmente isso pode ser visto como um sinal de competência para chefes não técnicos, mas com o passar do tempo a confiança vai sendo erodida, pois os episódios se repetem e eventualmente repercutem em problemas em produção.

6. Assuma Responsabilidades e Repasse Conhecimento

Já passou por uma situação em que um colega de trabalho saiu da empresa ou ficou doente e você teve que assumir algumas coisas dele?

Faça isso de bom grado e aproveite a oportunidade para mostrar que é você o cara insubstituível, afinal você substitui pessoas que até então pareciam insubstituíveis!

Aproveite e ajude a criar mais pessoas insubstituíveis, repassando seu conhecimento. Repassar conhecimento é uma atividade gratificante por si só, mas também lhe ajuda a conseguir novas responsabilidades que podem lhe ajudar na carreira.

7. Aprenda A Negociar

Existe algo que ajuda a você ganhar reputação melhor que referências e histórico de empresas em seu currículo. Este algo é seu salário atual.

Pense bem, você vai pra uma entrevista, faz uma boa conversa, demonstra competência, mas seu salário anterior é baixo. Um entrevistador que não lhe conhece bem, pode facilmente assumir que você ganhava pouco porque não era tão bom na realidade.

Se você aceita um salário menor para trabalhar em uma empresa "melhor", então pode estar sinalizando para um terceiro empregador no futuro que aceitou o salário mais baixo porque é o que merece mesmo, é o quanto te deixa satisfeito.

Não caia no papo de qualidade de vida e emprego dos sonhos, sempre procure um salário melhor mesmo que de fato também vá para uma empresa de qualidade de vida melhor. Empresas mudam, chefes mudam, não aceite a primeira melhor oportunidade que lhe aparece. Em toda empresa vai haver um cara que ganha mais que você e é menos valioso, pense nisso quando achar que está propondo muito. Lembre também que cada empresa tem seu próprio orçamento e urgência de contratação. Mil reais pode valer muito ou pouquíssimo para empresas diferentes.

Tudo entendido?

Então nunca se coloque numa situação de desespero. Nunca se demita sem ter algo garantido. Eu já fiz isso e embora tenha dado certo para mim, poderia ter dado mais certo ainda se estivesse conversando com outras empresas no meio do caminho.

Estou parecendo um mercenário? Talvez, mas nunca estive tão longe disso. É necessário conversar com outras empresas pra conhecer seu valor e, caso alguma empresa lhe ofereça mais, será uma excelente oportunidade para você mostrar seu apreço pela empresa atual, continuando onde está, portanto que ganhe um aumento também, não necessariamente tão grande quanto o do concorrente.

Conclusão

Existem muitas outras maneiras de se conseguir um aumento, mas essas são todas maneiras éticas fundamentadas por elementos que fortalecem a confiança dos outros em você: integridade, competência e resultados. Isso é o mais importante.

Finalmente, aumente o "salário" da sua própria empresa. Tenha isso por diretriz, oriente suas ações neste sentido e bons frutos virão.

E vocês tem alguma dica também? Que acham de um conteúdo mais voltado para carreira e empreendedorismo?

Sobre o Autor

Johel Carvalho

Johel Carvalho

Engenheiro Civil formado pelo Instituto Militar de Engenharia (IME-RJ) em Dezembro de 2012. Largou a profissão pelo desenvolvimento web, começando com C# e sendo atualmente aficionado por JavaScript.

comments powered by Disqus