Não há assunto tão velho que não possa ser dito algo de novo sobre ele. - Fiódor Dostoiévski

Em meu primeiro projeto como desenvolvedor, eu tive a missão de criar um sistema de controle e planejamento da produção de livros. A tecnologia que utilizamos foi C#.NET em Web Forms. Na época, eu exultei pela oportunidade mesmo trabalhando com uma tecnologia já tida como ultrapassada para época, o Web Forms.

Passado algum tempo, tive a sorte de ser incluído em outro projeto. E dessa vez para desenvolver um sistema de pedidos, utilizando o framework mais recente da microsoft na época: ASP.NET MVC5.

Mais uma vez, eu comemorei diante do novo. Da possibilidade de dar asas à minha capacidade criativa e ao mesmo tempo aumentar minhas chances de promoção. Passado algum tempo e as demandas estabilizadas, eu voltei às minhas atividades no primeiro projeto, utilizando uma tecnologia que não era de minha preferência e retornando a uma base de código que eu próprio tinha feito, mas que considerava mal feita pela minha grande inexperiência na época.

A princípio, fiquei meio desanimado, mas foi essa oportunidade que abriu meus olhos ao quanto trabalhar com manutenção em projeto relativamente esquecido pode ser tão legal, criativo e favorecer sua carreira quanto trabalhar com um projeto novo em folha. Eis o que aprendi na época e outras coisas somente um pouco depois:

1. A Pressão é Menor

Ao contrário de projetos novos que você pode sofrer até pressão de seus clientes e de seu gerente ao mesmo tempo e a expectativa é muito alta pelo dinheiro que está sendo investido, trabalhar na manutenção de sistema lhe dá mais autonomia.

Se alguém lhe dá R$1000,00 por um copo de café, ficará bastante insatisfeito se você gastá-los e não trouxer nenhum café. Se alguém não lhe dá nada, lhe pede um copo de café e você o traz, essa pessoa ficará bastante satisfeita. A primeira situação é um projeto novo, a segunda é fazer a manutenção de um sitema.

2. É Bom Pra Sua Carreira

Embora, as demandas novas solicitadas sejam pontuais, você tem a oportunidade de por conta própria fazer correções e melhorias. Aqui você tem a chance de se adiantar a demandas e a seus clientes e surpreender positivamente a todos. Dessa forma, manutenção de software pode favorecer e muito sua carreira se você souber aproveitar a oportunidade.

3. Aumenta sua Criatividade

Sim. Ao contrário do que muitos pensam, um sistema legado, não é um sistema morto. Se você pensa assim,sinto muito, mas provavelmente você é quem está morto na carreira. A capacidade criativa de um desenvolvedor vai muito além da criação de novos recursos. Embora, isso seja totalmente possível em softwares legados, é a capacidade de consertar bugs, tornar o código mais limpo, criar testes e refatorar que realmente vão testar a sua capacidade como desenvolvedor.

Nem sempre fazer isso, será tão fácil como recomendar isso, mas fique alerta às oportunidades e já será um grande começo.

4. Você Aprende Muito

Um dos "conselhos" mais batidos que você ouve por aí é que você não deve ter medo de errar. Eu, sinceramente, nunca ouvi tanta asneira. Você deve ter medo, mas deve agir para incrementalmente acabar com ele ou torná-lo controlável. A partir daí, você é capaz de avançar mais porque sabe daquilo que é capaz. Por outro lado, você deve evitar se torturar, isso sim é prejudicial.

"Ele não sabia que era impossível, foi lá e fez?" Muito melhor são:

  • "Ele sabia que era possível, foi lá e fez";
  • "Ele sabia que era um erro, foi lá e não fez";

E é justamente isso que trabalhar com manutenção de software lhe proporciona. Você aprende com os acertos e erros dos outros. Você aprende a consertar o erro dos outros, portanto o seu. Você aprende que mesmo com muitos erros existem muitos softwares por aí gerando lucro e que você é capaz de fazer algo melhor ou no mínimo a mesma coisa.

5. Um Projeto Novo é um Software Em Manutenção

No final das contas, um projeto novo vai se tornando um sistema legado. É verdade que o código pode ser mais limpo, mas os fundamentos são os mesmos: inserir novos recursos e resolução de bugs.

E quem é capaz de fazer isso mais rápido e melhor do que o profissional que realmente abraçou a programação de manutenção de software? Se fosse eu não hesitaria, se a pessoa é capaz de encarar a selva da manutenção, ela está no topo da minha lista para dar início a um novo projeto desafiador.


Conclusão

Manutenção de software é uma atividade não muito atrativa para desenvolvedores, mas a realidade que aprender a abraçá-la lhe tornará um profissional muito mais valioso sem coibir sua capacidade criativa.

Tenha cuidado, porém, de realmente buscar tornar aquilo que você está trabalhando melhor. Não há nada mais fácil do que simplesmente dar continuidade aos erros e más práticas cometidas no passado. Fazer isso pode se enraizar na maneira que você programa e isso será realmente prejudicial para sua carreira.

Veja Também

Sobre o Autor

Johel Carvalho

Johel Carvalho

Engenheiro Civil formado pelo Instituto Militar de Engenharia (IME-RJ) em Dezembro de 2012. Largou a profissão pelo desenvolvimento web, começando com C# e sendo atualmente aficionado por JavaScript.

comments powered by Disqus